Muito prazer. Nós somos a Combo.

A Combo é uma agência de publicidade com foco em comunicação integrada de marketing. Articulamos os diversos canais de comunicação para que a empresa dialogue de forma eficaz com seu público, a fim de que seus objetivos de marketing sejam alcançados.

Nossas soluções

ASSESSORIA
Marketing e Comunicação

AÇÕES
- Identidade Visual
- Promoção de Marca
- Promoção de Venda
- Marketing Digital

Blog

Lições de Marketing que acabam em Pizza!

Comentários desativados em Lições de Marketing que acabam em Pizza!

Todo mundo sabe que quem criou a pizza foram os italianos, certo? Não tem como não associar o produto a outra nacionalidade. Pois é, hoje, dia 10 de julho, data em que se comemora o dia dessa delícia, decidimos fazer uma leitura bem “informal” sobre o marketing por trás da criação desse produto que já é (se não é deveria) patrimônio da humanidade.

 

Bom, de acordo com o Wikipedia:

 

Ao contrário do conhecimento popular e do fato ser considerada tipicamente italiana, os babilônios, hebreus e egípcios já misturavam o trigo e o amido à água para assar em fornos rústicos há mais de 5000 anos. A massa era chamada de “pão de abraão”, era muito parecida com os pães árabes atuais e recebia o nome de piscea.

Os fenícios, três séculos antes de Cristo, costumavam acrescentar coberturas de carne e cebola ao pão; os turcos muçulmanos adotavam esse costume durante a Idade Média e, por causa das cruzadas, essa prática chegou à Itália pelo porto de Nápoles, sendo, em seguida, incrementada, dando origem à pizza que conhecemos hoje.

No início de sua existência, somente as ervas regionais e o azeite de oliva, comuns no cotidiano da região, eram os ingredientes típicos da pizza. Os italianos foram os que acrescentaram o tomate, descoberto na América e levado à Europa pelos conquistadores espanhóis. Porém, nessa época, a pizza ainda não tinha a sua forma característica, redonda, como a conhecemos hoje, mas sim dobrada ao meio, feito um sanduíche ou um calzone.”

 

E o mais interessante: 

A pizza era um alimento de pessoas humildes do sul da Itália, quando, próximo do início do primeiro milênio, surgiu o termo picea, na cidade de Nápoles, considerada o berço da pizza. “Picea” indicava um disco de massa assada com ingredientes por cima. Servida com ingredientes baratos, por ambulantes, a receita objetivava “matar a fome“, principalmente a da parte mais pobre da população. Normalmente, a massa de pão recebia, como sua cobertura, toucinho, peixes fritos e queijo.

A fama da receita correu o mundo e fez surgir a primeira pizzaria de que se tem notícia, a Port’Alba, ponto de encontro de artistas famosos da época tais como Alexandre Dumas, que, inclusive, citou variações de pizzas em suas obras.

 

 

O que o marketing tem a ver com isso?

As lições ou conceitos a serem visualizados nesta curiosa história – em um marketing mais tradicional, digamos – está nas vantagens de ser o “pioneiro” e que cabe a este aproveitar essas vantagens: o conhecimento do mercado, a técnica, a distância que se ganha entre o lançamento de uma novidade e o primeiro a copiá-la. Caso esse desbravador não saiba como aproveitar essas vantagens (como foi o caso de todos os que antecederam os italianos), cairá no esquecimento rapidamente. A história está repleta de casos de sucesso e fracassos nesse sentido.

 

Em um contexto mais atual, talvez possamos aplicar um novo conceito muito mais interessante a esta história – o da colaboração. Muitas marcas, principalmente de produtos criativos e/ou digitais já aplicam esse conceito aos seus negócios e com muito sucesso. Cada um acrescenta o que tem a mão de melhor (ingredientes, temperos e formato da massa), e juntos impactam o mundo de maneira definitiva e deliciosa!

 

Bom, nós aqui na Combo preferimos o conceito da colaboração. Até porque juntos é mais gostoso de fazer e de comer a Pizza.

 

 

Comments are closed.